Planos Frustrados - Pode Falar, Amiga!

Planos Frustrados

Publicado em 06/10/2019


A frustração não é um sentimento estranho para mim, e cá entre nós, na verdade é algo bem familiar.
Mas apesar de ser um sentimento conhecido nem sempre eu consigo lidar bem com isso na verdade.
Eu tinha me planejado para fazer a tal da maratona da saúde mental, 14 dias compartilhando minhas experiências com a depressão e falando sobre o que tem funcionado para mim. Mas parece até irônico que logo após começar a escrever sobre isso eu passei por um momento muito difícil no meu tratamento, enfrentando alguns obstáculos que tornaram a caminhada um pouco mais difícil que o normal.
E com isso um milhão de coisas passaram pela minha cabeça, a minha incapacidade de conseguir concluir algo que eu tinha me proposto a fazer, o que as pessoas iam pensar quando eu não conseguisse terminar as postagens e o que isso iria significar pra minha vida a longo prazo.

É muito difícil se manter calma e manter a positividade quando tudo parece conspirar para que você fique mal, a escolha mais óbvia é se entregar e deixar tudo desmoronar de vez.
Mas muito disso é culpa dessa nova mentalidade de: se esforce o máximo possível, supere seus limites, não pare nunca!
E isso pode até funcionar para algumas pessoas, apesar de eu acreditar que esse povo nunca conta a história toda e deixa muito perrengue escondido.
Vivendo (conscientemente pelo menos) há quase 2 anos com a depressão uma das maiores lutas que tenho travado é como lidar com a angústia, a tristeza e a frustração.

Dessa vez tentei algo diferente, me tratei como se estivesse tratando a minha melhor amiga.
Me permiti descansar, fiz coisas para que eu me sentisse melhor, me esforcei pra ter paciência com meu processo, o que talvez tenha sido a parte mais difícil.
Mas o que eu tirei dessa experiencia é que primeiramente temos que aceitar que deu errado, falhou, flopou, e que TÁ TUDO BEM!
Ninguém genuinamente consegue se manter no topo o tempo todo, isso aí é uma ilusão criada para vender livros e palestras.
Depois de aceitar que deu errado, ter a paciência de se cuidar e superar essa "queda", não adianta nada ver um plano seu ser frustrado e no segundo seguinte já entrar de cabeça em um novo projeto. Sempre que fiz isso só fez muito mais mal do que bem.

Li algo que decidi aplicar na minha vida: se recupere como um atleta.
Já viu alguma noticia de lesão de atletas? Pois bem, eles se lesionam, as vezes rola até cirurgia, mas até eles voltarem a desempenharem plenamente as suas funções leva tempo, eles se cuidam bem, restauram a sua saúde física, e aos poucos vão voltando a sua rotina normal. E perceba que sempre que algum atleta decide acelerar o processo a lesão só piora, o que pode fazer com que essa lesão até acabe com a carreira deles.

Então, entendi que tenho que ser gentil com meu processo, e quando estiver bem e confortável pra voltar pras minhas atividades aí sim retomar meus planos.
Pegue a oportunidade de um plano frustrado como um incentivo para tirar um momento de cuidado para você mesma, e espero que, assim como eu, você volte desse período de frustração muito melhor e mais motivada :)